VALENTINE’S DAY

Por Adriana Antolin

 

Hoje é Valentine’s Day, o Dia dos Namorados de alguns outros países.

Preparei uma listinha de 10 filmes românticos pra aquecer seu coração. Não vou fazer resumo, nem dar motivos para você assisti-los, porque eu tenho os meus e com certeza não serão os mesmos que te motivarão.

Cada um está em uma fase diferente da vida, passando por fatos especiais ou peculiares.

Então vou te apresentar os 10 filmes em imagens, e você decide se quer vê-los ou não.

1 – Orgulho e Preconceito 

(Imagine o quanto é difícil pra mim, escolher uma e apenas uma única imagem do meu         filme preferido… Já falei sobre ele neste post)

orgulho-e-preconceito-danca

2 – De repente 30

de-repente-30-cena-do-sofa

3 – Minha amada imortal

minha-amada-imortal-beethoven

4 – Feitiço do Tempo

feitico-do-tempo

5 – Bridget Jones

(Aqui você leva duas indicações por uma, pois tem “O Diário de Bridget Jones” e “Bridget Jones – no limite da razão”. Há também um terceiro, “O bebê de Bridget Jones”, mas este ainda não assisti)

bridget-jones

6 – Letra e Música

letra-e-musica

7 – Cidade dos Anjos

cidade-dos-anjos

8 – Amor e Inocência

amor-e-inocencia

9 – Vestida pra Casar

vestida-pra-casar-27-dresses

10 – Ele não está tão a fim de você

ele-nao-esta-tao-a-fim-de-voce

Depois me contem o que vocês acharam dos filmes.

 

Fonte das imagens: Pinterest

 

 

 

DECORAÇÃO UTILIZADA NO FILME “O BEBÊ DE ROSEMARY”

Por Adriana Antolin

Estes dias assisti novamente ao filme “O Bebê de Rosemary”, um clássico dos filmes de terror. Trata-se de terror psicológico, o tipo que mais gosto em filmes desse gênero. E eu sou o tipo de pessoa que gosta de olhar para a decoração em qualquer lugar que seja, até mesmo em filmes de terror. Como não se apaixonar pela cozinha da assustada protagonista? Linda!

A cor base da decoração do apartamento é amarela. Vê-se em todos os cômodos e detalhes. Aparece nas cortinas, papel de parede, detalhes das almofadas, mesa da cozinha, eletrodomésticos, louça, quarto do casal, banheiro, quarto do bebê…

Outra coisa que chama a atenção é o tamanho do apartamento. Na ficção fica no edifício Bramford, que é a representação artística do real Edifício Dakota, famoso por outros fatos também. Interessada na história do imóvel, fiz uma pesquisa a respeito e fiquei maravilhada com a grandiosidade do local.

Talvez o fato mais marcante acerca do Dakota seja o assassinato de John Lennon, que ocorreu no arco de sua entrada. John era morador do edifício, e Yoko Ono ainda mantem alguns apartamentos lá.

Mas, pra mim, incrível foi o modo como o mesmo foi concebido.

Ele foi construído entre 1880 e 1884, uma época onde edificações desse tipo (prédios) eram associadas a cortiços e as pessoas tinham resistência em trocar o conforto de suas casas por aglomerados verticais. Um dos primeiros edifícios de apartamentos luxuosos de Nova York, idealizado inicialmente para funcionar como um flat, não tinha como finalidade atingir a classe alta, mas sim a classe média alta. Contando com quadras de tênis, spa, suntuosas escadas de mármore, maravilhosas lareiras ornamentadas, um incrível pé-direito de mais de 4 metros, salas de jantar revestidas de madeiras nobres, vistas para o Central Park, entre outras amenidades.

Só mesmo mentes brilhantes e homens de visão para vislumbrar algo tão fabuloso. Tamanha era sua grandiosidade que possuía um elevador para carruagens, para que seus moradores pudessem desembarcar mais próximo de seus apartamentos. E havia um bloco que funcionava como estacionamento/estábulo.

Até hoje exerce grande fascínio entre os moradores de Nova York e turistas de todo o mundo.

edificio-dakota

(Imagem via)

dakota-arquitetura

Formato do edifício

(Imagem via)

edificio-dakota-central-park

Central Park

edificio-dakota-1884

(Imagens via)

Bom, falar mais dessa maravilha da arquitetura, com fotos de seu interior, fica para uma próxima ocasião. E talvez sobre o próprio longa.

Agora vamos ao que realmente motivou este post: o apartamento do filme.

Sala de estar:

sala-de-estar-bebe-de-rosemarysala-de-estar-bebe-de-rosemary-2sala-de-estar-bebe-de-rosemary-3-b

(Imagens 1 | 2 | 3 )

No detalhe a grande janela e o sofá verde:

janela-grande-bebe-de-rosemarysofa-verde-bebe-de-rosemary-b

(Imagens 1 | 2 )

Lareira:

lareira-bebe-de-rosemary

(Imagem via)

Quadros e vitrola:

quadros-bebe-de-rosemary-c

(Imagem via)

Sala de jantar:

sala-de-jantar-bebe-de-rosemarysala-de-jantar-bebe-de-rosemary-2-b

 (Imagens 1 | 2 )

No detalhe a mesa de jantar, de dia e durante um jantar romântico (adorei ela estar em frente à essa janela):

mesa-de-jantar-bjantar-romantico-bebe-de-rosemary-b

(Imagens via)

Corredores, de entrada e entre a sala de estar e a cozinha:

corredor-bebe-de-rosemarycorredor-entre-sala-de-estar-e-cozinha-bebe-de-rosemary-c

(Imagens 1 | 2)

Cozinha:

mesa-amarela-e-cozinha-bebe-de-rosemary-bcozinha-e-eletrodomesticos-amarelos-bebe-de-rosemarycozinha-e-louca-amarela-bebe-de-rosemary

(Imagens 1 | 2 e 3 )

No detalhe, ainda na cozinha, bancada e papel de parede na porta:

vaso-de-flores-bancada-da-cozinha-bebe-de-rosemary-bpapel-de-parede-na-porta-da-cozinha-bebe-de-rosemary-b

(Imagens via)

Quarto do casal:

quarto-casal-bebe-de-rosemarycomoda-amarela-quarto-casal-bebe-de-rosemary-b

(Imagens 1 | 2 )

Cabeceira da cama do casal e criados-mudos:

cabeceira-cama-bebe-de-rosemarycriado-mudo-bebe-de-rosemary-c

(Imagens 1 | 3 )

Penteadeira:

penteadeira-bebe-de-rosemary-2-bpenteadeira-bebe-de-rosemary-b

(Imagens via)

Amarelo também nos lençóis:

lencois-amarelos-bebe-de-rosemary-b

(Imagem via)

Closet e suíte do casal:

closet-bebe-de-rosemary-bsuite-casal-bebe-de-rosemary-bbanheiro-com-detalhes-amarelos-bebe-de-rosemary-b

(Imagens via)

Quarto do bebê, detalhe para o papel de parede:

quarto-do-bebe-bebe-de-rosemary-bpapel-de-parede-quarto-de-bebe-bebe-de-rosemary-b

(Imagens via)

Outros detalhes, como louça, porta trabalhada (linda!!), cortinas e mesinha de apoio para o telefone:

louca-amarela-bebe-de-rosemary-blouca-antiga-bebe-de-rosemary-bdetalhe-da-porta-e-do-quarto-casal-bebe-de-rosemarycortina-amarela-bebe-de-rosemary-bmesa-de-apoio-para-telefone-bebe-de-rosemary-b

(Imagens 3 | 1, 2, 4 e 5)

Quem disse que não podemos tirar sugestões de filmes de terror? Rs

ORGULHO E PRECONCEITO

Por Adriana Antolin

 

orgulho-e-preconceito

Quem me conhece sabe que meu filme preferido no mundo é “Orgulho e Preconceito”. Difícil dizer o porquê… Fiquei pensando nos possíveis motivos e encontrei vários:

  • Adoro filmes de época.
  • Adoro romances.
  • Adoro filmes. E ponto. (Porque uma das coisas que mais amo na vida é assistir a filmes)
  • Gosto muito da atriz Keira Knightley.
  • Mr. Darcy é misterioso, charmoso e lindo. (Pra quem não tinha entendido, eis aqui a explicação para o subtítulo do blog – AVA & Mr. Darcy)
  • O estilo de vida de antigamente, os castelos, os bailes me fascinam.
  • Essa obra não é só um romance, não é aquela coisa “água com açúcar” que as pessoas costumam dizer, ela reúne ironia, comédia e sarcasmo. “Meu Mr. Darcy” (guardadas, mas beeeem guardadas as devidas proporções, e que ele não me leia agora… rs) assistiu, praticamente obrigado mas assistiu, e disse que não gostou, mas o peguei rindo com algumas situações.

O filme é baseado no livro homônimo (Pride and Prejudice) de Jane Austen, que teve sua 1ª edição em 1813, mas já havia sido terminado em 1797, antes dela completar 22 anos. Mostra a sociedade inglesa do início do século XIX e conta a estória de Elizabeth Bennet, a segunda de cinco filhas do casal Bennet, uma família simples e rural. Paralelos à sua narrativa desencadeiam-se vários acontecimentos envolvendo suas irmãs e personagens de outros núcleos, o que enriquece a trama.

Todos os personagens são bem construídos, têm personalidade bastante definida e características marcantes.

O pai de Elizabeth, Mr. Bennet, tem destaque para mim por seu senso de humor e a maneira como lida com as situações, muitas vezes inusitadas, do dia-a-dia da família. Ele enxerga além da Sra. Bennet, sua esposa, que tem como único propósito na vida casar as filhas, mesmo que a união não as agrade. Comportamento compreensível, afinal essa era uma preocupação real na época, principalmente se levarmos em consideração que ela tinha CINCO filhas, em um período onde apenas os homens eram considerados herdeiros legítimos.

 

 

mr-darcy

Mas o personagem que mais  me atrai é Mr. Darcy. O ator, Matthew Macfadyen, está excelente e consegue conferir o ar misterioso necessário. E aquele nariz… que desenho charmoso!! Rs

Mr. Darcy é muito reservado, além de ocupar elevada posição social, por isso é visto como orgulhoso e prepotente.

 

orgulho-e-preconceito-danca

Ao se conhecerem, Elizabeth e Fitzwilliam Darcy têm uma primeira impressão negativa um do outro, e após os desentendimentos iniciais o contato entre os dois é sempre árduo e difícil.

Mas não posso falar mais, senão estragaria a expectativa de quem não conhece a estória. E o filme é muito mais do que posso expor aqui, seja pela trama, pelos atraentes personagens, pelo desenvolvimento do relacionamento entre o casal principal, ou simplesmente pela fotografia.

Então, vocês têm de tirar suas próprias conclusões! Assistam e me contem se gostaram.

(Você encontra aqui, também na versão digital e até mesmo para alugar)

(Imagens via)

CINEMA SEM PROBLEMA

Por Adriana Antolin

Cinema

(Imagem via)

Estes dias fui ao cinema assistir ao “X-Men: Apocalipse”. Destaque para o personagem Mercúrio, suas cenas estão incríveis! O ator, Even Peters, também está perfeito no papel. Eu o conheci na série “American Horror Story” e gostei muito da sua atuação. Claro que não é nenhum Leonardo Di Caprio!! Mas cumpre bem sua função.

Porém, o foco aqui não é o filme, ou o ator.

Passei por uma situação que me fez sentir uma vontade imensa de falar com vocês a respeito… como está ficando difícil conviver em sociedade.

Apesar das inúmeras situações terríveis acontecendo à nossa volta, vou me ater ao cinema. Até porque este é um espaço para falarmos de coisas boas. Como cinema é um dos meus passatempos preferidos, vou abrir essa exceção.

Há um código de conduta para locais como esse, que deveria ser seguido. Porém, parece que o mundo está empobrecendo no quesito educação. As pessoas se preocupam cada vez menos com os detalhes. E com os outros. Infelizmente.

De uns anos para cá tenho me deparado com diversas situações desagradáveis.

Então, pensei em alguns itens que podem facilitar esse passeio tão gostoso e torná-lo mais agradável:

  • devemos evitar o local se estivermos resfriados ou com tosse. Pode ser muito incômodo para os demais e também para nós. E, acredite, ataques de tosse tornam-se muito maiores quando tentamos segurá-los;
  • melhor se tomarmos cuidado ao beber refrigerante, pois ficar puxando e empurrando o canudo na tampa do copo produz um som estridente;
  • mascar chicletes? Na minha opinião: nem pensar! Devemos evitar barulhos com a boca. É claro que vamos comer e beber!! Cinema sem pipoca não é a mesma coisa! Mas às vezes, as pessoas acham que devido ao som alto seus ruídos passarão despercebidos. Pode até ser para quem está a fileiras distante de você, mas quem está ao seu lado sofrerá;
  • balançar as pernas não é legal. Ok, hoje em dia ansiedade é algo presente e inevitável em nossas vidas, mas no cinema é absurdamente incômodo;
  • algumas poltronas podem ranger, afinal não serão novas para sempre, com essas precisaremos redobrar o cuidado;
  • evitemos as conversas. Melhor deixarmos para comentar o filme depois, com liberdade e conforto pra isso. E se for algo que realmente precisemos falar naquele momento, que o façamos com discrição e o mais baixo possível;
  • celular… o que comentar sobre isso, já que não vivemos sem…  bom, o ideal é deixar no modo silencioso logo ao sentarmos, esquecer dele e nos entregar ao filme. (Será que não podemos nos desligar das redes sociais por duas horas apenas??) Mas se precisarmos muito usá-lo, o melhor é sair um pouquinho da sala.

Muitas vezes não nos damos conta, mas os menores ruídos podem atrapalhar nossos “vizinhos”, então, nada melhor que prestar um pouco de atenção aos nossos comportamentos.

E então, prontos para embarcar na próxima viagem?